Algo que rola 94%

Algo que rola: 94%

Quais são as respostas para algo que rola?

• 48% Bola
• 31% Roda
• 8% Cilindro
• 3% Pedra
• 3% Rolo
• 1% Roleta

Coisas que rolam ou rodam

roda 94%

Em sua forma primitiva, uma roda é um bloco circular de um material duro e durável em cujo centro foi furado um furo circular através do qual é colocado um eixo sobre o qual a roda gira quando um momento é aplicado por gravidade ou torque à roda. em torno de seu eixo, reunindo assim uma das seis máquinas simples.

Quando colocada verticalmente sob uma plataforma ou caixa de suporte de carga, a roda girando no eixo horizontal possibilita o transporte de cargas pesadas; quando colocada horizontalmente, a roda girando no seu eixo vertical torna possível controlar o movimento de rotação usado para moldar os materiais (por exemplo, uma roda de oleiro); quando montado em uma coluna conectada a um leme ou a um chassi montado sobre outras rodas, pode-se controlar a direção de uma embarcação ou veículo (por exemplo, uma roda ou volante de navio); quando conectado a uma manivela, a roda produz ou transmite energia.

Respostas do jogo 94%

Confira todas as respostas do jogo 94%

94% é um game muito divertido, atualmente disponível para dispositivos AndroidiOS e Windows Phone. Ele incentiva o jogador a buscar respostas, fornecidas pelos próprios jogadores dentro do aplicativo.

Existem por volta de 20 níveis, cada um contendo três enigmas para serem resolvidos.

As respostas sempre corresponderão a uma porcentagem calculada de acordo com as predições dos outros jogadores. No jogo 94% também é possível pedir a colaboração de outros jogadores, na forma de ajuda para a composição de fases futuras.

Consiga outras respostas além de algo que rola

Tenha acesso a todas as respostas do jogo 94% de maneira fácil e rápida. Disponibilizamos todas as soluções abaixo, em ordem alfabética, para você detonar no game!

Algo que brilha 94%

Algo que brilha: 94%

Quais são as respostas para algo que brilha?

  • 33% Estrela
  • 27% Luz
  • 14% Sol
  • 6% Vaga-lume
  • 5% Diamante
  • 5% Glitter
  • 4% Ouro

O que pode emitir brilho?

vaga-lume-94%

Confira todas as respostas do jogo 94%

Pontinhos brilhantes fazendo uma dança da luz em uma floresta. Ondas cintilantes que desembocam em terra à noite. Muitos organismos descobriram formas de emitir luz, permitindo-lhes brilhar intensamente, mesmo nas partes mais escuras do nosso mundo.

No nível químico, sabemos como a bioluminescência funciona. Um pigmento chamado luciferina sofre uma reação química, geralmente desencadeada por uma enzima, que emite luz.

Acredita-se que a capacidade de emitir luz tenha evoluído independentemente até 50 vezes entre organismos vivos. Eles o usam para flertar, se defender e até enganar uns aos outros.

Por razões que ficarão claras, não há resposta definitiva para a pergunta “qual é a coisa viva mais brilhante”.

Respostas do jogo 94%

94% é um game muito divertido, atualmente disponível para dispositivos AndroidiOS e Windows Phone. Ele incentiva o jogador a buscar respostas, fornecidas pelos próprios jogadores dentro do aplicativo.

Existem por volta de 20 níveis, cada um contendo três enigmas para serem resolvidos.

As respostas sempre corresponderão a uma porcentagem calculada de acordo com as predições dos outros jogadores. No jogo 94% também é possível pedir a colaboração de outros jogadores, na forma de ajuda para a composição de fases futuras.

Consiga outras respostas além de algo que brilha

Tenha acesso a todas as respostas do jogo 94% de maneira fácil e rápida. Disponibilizamos todas as soluções abaixo, em ordem alfabética, para você detonar no game!

Adjetivos que descrevem tamanho 94%

Adjetivos que descrevem tamanho: 94%

Quais são os adjetivos que descrevem tamanho?

  • 34% Grande
  • 24% Pequeno
  • 10% Médio
  • 8% Alto
  • 6% Enorme
  • 6% Gigante
  • 4% Baixo
  • 2% Imenso

O que são adjetivos?

o que sao adjetivos

Um adjetivo é uma palavra como gentil, feliz, inteligente e inteligente. Um adjetivo normalmente modifica um substantivo e denota uma qualidade temporária ou permanente associada a esse substantivo. Por exemplo, um garoto inteligente é um garoto que se distingue dos outros garotos por ser inteligente.

Nem todos os adjetivos são usados para denotar uma qualidade associada a um substantivo. Por exemplo, o adjetivo mero em “uma mera criança” não denota uma qualidade da criança.

Respostas do jogo 94%

Confira todas as respostas do jogo 94%

94% é um game muito divertido, atualmente disponível para dispositivos AndroidiOS e Windows Phone. Ele incentiva o jogador a buscar respostas, fornecidas pelos próprios jogadores dentro do aplicativo.

Existem por volta de 20 níveis, cada um contendo três enigmas para serem resolvidos.

As respostas sempre corresponderão a uma porcentagem calculada de acordo com as predições dos outros jogadores. No jogo 94% também é possível pedir a colaboração de outros jogadores, na forma de ajuda para a composição de fases futuras.

Consiga outras respostas além deadjetivos que descrevem tamanho

Tenha acesso a todas as respostas do jogo 94% de maneira fácil e rápida. Disponibilizamos todas as soluções abaixo, em ordem alfabética, para você detonar no game!

Acessórios de um policial 94_2

Acessórios de um policial: 94%

Quais são os acessórios de um policial?

  • 42% Arma
  • 22% Algema
  • 14% Cacetete (Está escrito dessa maneira no jogo)
  • 8% Colete
  • 4% Distintivo
  • 4% Quepe

O policial e seus acessórios

Acessórios de um policial: 94%

Um policial, também conhecido como oficial é um funcionário legal autorizado de uma força policial civil ou militar. Na maioria dos países, “policial” é um termo genérico que não especifica um posto específico. Em alguns, o uso do “oficial” é legalmente reservado para o pessoal militar.

Os policiais são geralmente encarregados ​​da apreensão de criminosos e de prevenção e detecção de crimes, proteção e assistência ao público em geral e manutenção da ordem pública. Os policiais podem fazer um juramento e ter o poder de prender pessoas e detê-las por um tempo limitado, além de outros deveres e poderes.

Alguns policiais são treinados em deveres especiais, como combate ao terrorismo, vigilância, proteção infantil, proteção VIP, aplicação da lei civil e técnicas de investigação em crimes graves, incluindo fraude, estupro, assassinato e tráfico de drogas. Embora muitos policiais usem um uniforme correspondente, alguns policiais estão vestidos de modo a se dissimularem como cidadãos comuns.

Na maioria dos países, os policiais recebem isenções de certas leis para desempenhar suas funções. Por exemplo, um oficial pode usar a força (utilizando um cassetete ou uma arma), se necessário, para prender ou deter uma pessoa (utilizando algemas), quando normalmente seria uma agressão. Oficiais também podem quebrar as regras da estrada para executar suas tarefas.

Respostas do jogo 94%

Confira todas as respostas do jogo 94%

94% é um game muito divertido, atualmente disponível para dispositivos AndroidiOS e Windows Phone. Ele incentiva o jogador a buscar respostas, fornecidas pelos próprios jogadores dentro do aplicativo.

Existem por volta de 20 níveis, cada um contendo três enigmas para serem resolvidos.

As respostas sempre corresponderão a uma porcentagem calculada de acordo com as predições dos outros jogadores. No jogo 94% também é possível pedir a colaboração de outros jogadores, na forma de ajuda para a composição de fases futuras.

Consiga outras respostas além de acessórios de um policial

Tenha acesso a todas as respostas do jogo 94% de maneira fácil e rápida. Disponibilizamos todas as soluções abaixo, em ordem alfabética, para você detonar no game!

Profecias todas as profecias comparadas

Profecias: todas as profecias comparadas

Profecias: todas as profecias comparadas

Profecias. Tema que fascina a humanidade há milênios. O dom de poder prever, antever o futuro, é algo que intriga e fomenta a necessidade de sempre saber do Homem. Por isso isso as profecias e seus profetas foram sempre bastante aclamadas no decorrer da história.

O poder da vidência, da predição e até mesmo os falsos profetas têm um espaço importante na história da humanidade, seja construindo mitologias, seja ascendendo o imaginário popular que, constantemente, se mistura com a história factual e acaba perpetuando o conhecimento profético.

Neste post, vamos abordas todas as profecias já proferidas por videntes, profetas, santos e pessoas até então desconhecidas. Tenha em mente que as profecias nunca terminam, então este artigo terá atualizações constantes.

Por que as profecias têm tanta relevância para a humanidade?

A verdade é que no correr da história, as previsões e visões tiveram muita utilidade nos períodos em que o conhecimento científico era considerado até mesmo hediondo. Prever o desfecho de batalhas, a prosperidade de um povo ou de uma nova empreitada, etc. Tudo isso era, na maioria das vezes, vital e o motor que conduzia povos em suas cruzadas pessoais e coletivas.

Hoje, apesar de não mais considerado algo tão vital, a profecia tem um papel presente na vida pessoal e se confunde bastante com as crenças e o esoterismo de cada um. Sejam as previsões sobre algum signo ou as precauções dos maus agouros vindouros: a profecia agora faz parte da armadura pessoal de cada um.

A humanidade encontra-se, nesta época, de transição, conforme evidências e fontes diversas, em período decadente; ao mesmo tempo, é favorecida por paralela renovação, inclusive espiritual, pois, como os extremos podem se tocar, as grandes trevas produzem também as maiores luzes.

Consistiria este último aspecto de conhecimentos e experiências elevados, nos campos religioso e social, um questionamento: viveriam neste século pessoas extraordinárias para superiores mensagens e realizações – inclusive a aparição de deuses?

Nascidas no oriente, para transcendentes revelações espirituais e no ocidente para liderança e progressos necessários a uma vida mais justa e humana?

Com esses questionamentos, também surge algo oposto, os pseudo-líderes. Figuras inicialmente carismáticas, capazes de se apropriar do conhecimento profético para mascarar uma falsa virtuosidade.

Tudo isso construiu a história das profecias e o porquê ela consegue ser ainda tão relevante hoje.

Profecias comentadas

Abaixo, apresentamos os textos proféticos, seus profetas e uma explicação factual dos acontecimentos que parecem comprovar suas previsões.

Profecias sobre seres aguardados e missões especiais

A chegada, nesta época, de seres elevados e até de deuses, para grandes missões e transformações, é prevista em Nostradamus e na Bíblia:

Longo tempo antes de tudo ser ordenado./Esperamos um século bem sinistro:/O estado das máscaras e singulares bem mudado./ Pouco surpreenderá que sua posição velada esteja. (Cent. II-10)

Os deuses farão aos humanos aparição,/Os que serão autores de grande conflito,/Antes o céu sereno, espada e lança,/ Que pela mão esquerda será maior aflição. (Cent. I-91)

E andou Enoch com Deus; e não estava mais; porquanto Deus para si o tomou. (Gên., V.24)

Sucedeu pois que, havendo o Senhor de elevar a Elias num redemoinho ao céu, Elias partiu com Eliseu de Gigal./ E sucedeu que, indo eles andando e falando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do ouro, e Elias subiu ao céu num redemoinho. (II, Reis, II, 1, 11)

Eis que vos envio o profeta Elias, antes que venha o dia grande e terrível do Senhor./ E converterá o coração dos pais aos flihos, e o coração dos filhos a seus pais;… (Malaq., IV, 5,6)

E, estando eles com os olhos fitos no c~eu, enquanto ele ia subindo, eis que junto deles se puseram dois varões vestidos de branco. (Atos, I, 10)

E darei poder ás minhas duas testemunhas, e profetizarão por mil duzentos e sessenta dias, vestidas de saco./ Estas são as duas oliveiras e os dois castiçais que estão diante do Deus da terra. (Apoc. XI, 3, 4)

Transporte aeromédico e UTI aérea preço, aeroportos e funcionamento

Transporte aeromédico e UTI aérea: preço, aeroportos e funcionamento

Transporte aeromédico e UTI aérea preço, aeroportos e funcionamento

O transporte aeromédico, também conhecido como UTI aérea, é o transporte de pacientes em aeronaves (aviões ou helicópteros) preparadas para missões de remoção aérea, atendimento e transferência entre hospitais e unidades médicas.

Transportar pacientes em aviões é um exercício operacional bastante intricado e complexo, envolvendo uma vasta gama de profissionais do ar (pilotos, co-pilotos, controladores, etc.) e da saúde (médicos, paramédicos, aeromédicos, etc.). Todos os envolvidos no transporte de doentes e feridos por via aérea são profissionais muito especializados.

Como o transporte aeromédico é comumente utilizado em situações mais críticas, muitas dúvidas podem surgir a respeito de como contratar o serviço e a dúvida mais comum quando o assunto é UTI aérea: preço.

Quanto custa uma UTI aérea?

O custo de uma UTI aérea (ou transporte aeromédico) pode variar bastante, especialmente considerando a região de atuação e as especificidades das missões.

Aeronaves com preparação mais simples e equipe menor, destinadas a missões menos complexas como remoção com avião UTI, costumam ter o preço ao redor de R$20,00 a R$150,00 o KM voado – mais taxas de operação e eventuais acréscimos devidos a disponibilidade da aeronave e nível de urgência.

Já aeronaves mais equipadas, com equipes de pilotos e aeromédicos maiores, costumam custar mais caro. O mesmo vale para missões específicas ou com grau de dificuldade mais elevado, fazendo o preço subir devido às configurações necessárias da aeronave e também à especialização da equipe.

Portanto, é seguro dizer que o custo médio para o transporte aeromédico para quem precisa contratar uma UTI aérea pode chegar a R$45.000,00 para um percurso de cerca de 300 quilômetros.

Qual é a UTI aérea certa para cada paciente?

As aeronaves utilizadas em remoções aeromédicas podem variar bastante. Tudo depende de uma série de fatores importantes que precisam ser considerados no momento da escolha de uma UTI aérea adequada. Esses fatores são:

  • Quadro clínico do paciente: dependendo da gravidade apresentada pelo paciente precisando do transporte aeromédico, é preciso que a aeronave esteja adequadamente equipada com os equipamentos necessários para o transporte e atendimento. A equipe também precisa estar capacitada para atender as necessidades específicas do paciente transportado na aeronave.
  • Infraestrutura do aeroporto/local de origem: a infraestrutura do local de origem, suas configurações de pista e acessibilidade também irão determinar a escolha da aeronave correta.
  • Infraestrutura do aeroporto/ local de destino: assim como acontece na origem, os aeroportos, pistas ou locais de destino podem influenciar bastante na escolha da aeronave. Também irá interferir nisso questões logísticas como voos de volta e necessidade de hospedar a equipe.
  • Distância percorrida: a distância percorrida também é um fator muito importante na hora de escolher uma UTI aérea. Além da autonomia da aeronave, também é preciso considerar se a cabine é pressurizada ou não — especialmente para voos muito longos.

Como deve-se imaginar, por se tratar de uma operação de alta complexidade, o transporte aeromédico exige uma extensa avaliação prévia. É a equipe prestadora do serviço, juntamente ao corpo médico, que melhor podem definir as opções de aeronave que podem ser consideradas na remoção aeromédica. Portanto, não fica a cargo do paciente a escolha da UTI aérea.

O que é preciso saber ao contratar uma empresa de transporte aeromédico?

A necessidade de se contratar um serviço de UTI aérea vem, muitas vezes, de uma condição de adversidade e até mesmo urgência. Ainda assim, é preciso ter alguns cuidados na hora de escolher a empresa prestadora do serviço de transporte aeromédico.

Abaixo, listamos os cuidados principais que você precisa ter para não colocar a vida do paciente ainda mais em risco.

Consultar se a UTI aérea é homologada pela ANAC

Antes de mais nada, quem contrata um serviço de UTI aérea precisa consultar o site da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) para certificar-se de que a empresa é homologada para realizar transportes aeromédicos.

Esse é um procedimento bastante simples, já que a agência disponibiliza uma lista atualizada de empresas autorizadas a prestar o serviço de transporte aeromédico e podem disponibilizar UTIs aéreas e equipes especializadas para realizar o serviço.

Consultar a elegibilidade da empresa de serviços aeromédicos é muito importante, já que existem empresas que operam na ilegalidade e não são autorizadas a realizar o transporte de pacientes em aeronaves, especialmente por não possuírem frotas de UTIs aéreas devidamente adaptadas para o serviço.

Entender o serviço de UTI aérea que será contratado

Entender o escopo do serviço que você está prestes a contratar é fundamental, especialmente em situações como a de transporte aeromédico, onde sempre existe algum risco para o paciente devido aos diferentes tipos de transporte médico a que ele será submetido durante seu tratamento.

Basicamente, existem duas modalidades de prestadoras de serviços mais comuns. Existem outras variações, mas as configurações mais comuns de empresas de UTI aérea são:

Empresa fornecedora apenas da aeronave UTI

Algumas empresas contam apenas com as aeronaves, ou seja, apenas as UTIs aéreas. Esse tipo de empresa costuma prestar um serviço de transporte aeromédico em parceria com outras empresas, ou até mesmo planos de saúde que oferecem esse tipo de serviço. Assim, as equipes de pilotos, técnicos, mecânicos, etc. trabalham em parceria com as equipes fornecidas pelo hospital ou plano de saúde, que costuma fornecer a equipe médica, transporte terrestre e rede de atendimento.

Empresas que operam no sistema Bed-to-Bed

O sistema Bed-to-Bed (que, numa tradução livre do inglês significa “de uma cama a outra”) é o tipo de serviço onde apenas uma empresa é responsável por todos os trâmites e toda a jornada do paciente.

Tudo que acontece no pré-voo, desde o transporte terrestre, alocação de pilotos, aeronaves e equipe médica, até o pós-voo, com coordenação com as equipes em terra e trâmites burocráticos como entrada no hospital ou até mesmo entrada do paciente em outros países, fica a cargo da empresa.

A grande vantagem desse sistema, além da tranquilidade de não ter que cuidar sozinho de muitas equipes e demandas que esse tipo de serviço exige, é que uma equipe centralizada é capaz de realizar um transporte aeromédico muito mais seguro e eficiente para o paciente.

Quantos acompanhantes podem viajar numa UTI aéra

Esse dado é bastante importante saber com antecedência da empresa de transporte aeromédico contratada. O número de acompanhantes vai depender do tamanho da tripulação e da equipe médica necessária para realizar o transporte.

Geralmente, as remoções aeromédicas costumam acontecer em aeronaves executivas e helicópteros, o que significa que o número de pessoas que a aeronave pode transportar é reduzido. Isso pode ser ainda mais complicado por conta das adaptações que uma aeronave preparada para UTI aérea costuma receber, que acabam ocasionando a perca de assentos e da capacidade de carga devido ao peso adicional dos equipamentos.

Quais profissionais compõem uma equipe de transporte aeromédico?

Muitos profissionais podem compor a equipe que realiza o transporte aeromédico, especialmente se considerarmos todos os envolvidos em terra tanto em questões logísticas, como burocráticas e de manutenção.

No entanto, a equipe de uma UTI aérea é sempre formada por pilotos, co-pilotos, médicos e enfermeiros com formação específica na área aeromédica. Médicos que não são aeromédicos podem acompanhar equipes durante o transporte, mas é mandatório a presença de médicos e/ou enfermeiros com especialização nesse tipo de missão.

Assim, quando alguém disser que é aeromédico, não quer dizer apenas que ele trabalha com atendimentos médicos durante missões aéreas, mas que ele tem formação específica na área.

Requisitos para o transporte aeromédico: coordenação de Cabine

A Coordenação de Cabine (Crew Coordination) é um conjunto de princípios que visa garantir a total sintonia entre os elementos da tripulação durante uma remoção aeromédica ou qualquer emprego da UTI aérea.

Os princípios que permeiam a coordenação de cabine são:

  • Garantir uma formação/atualização continua
  • Colocar e retirar luvas com técnica asséptica
  • Conhecer e ser capaz técnicas de limpeza e desinfecção
  • Estar capacidade para fornecer informações básicas sobre a aeronave (saídas de emergência, áreas de circulação restrita)
  • Conhecer os procedimentos de distribuição de peso/carga uniforme na aeronave
  • Evitar manifestar-se em público acerca de erros a bordo
  • Ter aptidão para manusear materiais de emergência como extintores, ELTS e outros
  • Saber operar equipamentos de comunicação inerentes às aeronaves
  • Executar embarque e desembarque de pacientes com os motores e rotores ligados
  • Estar apto para diagnosticar e informar a gravidade e a evolução da patologia durante o transporte aéreo
  • Manipular materiais esterilizados
  • Manipular kits aeromédicos
  • Conhecer, respeitar e acionar a função específica de cada membro da tribulação
  • Realizar simulações periódicas de emergência aeromédica a bordo das aeronaves e também em solo
  • Tratar incidentes críticos sempre em reuniões de briefing
  • Utilizar a desmobilização do pacientes somente em último caso

Aeronaves mais utilizadas no transporte de pacientes

Praticamente todas as aeronaves podem ser adaptadas para o uso como UTI aérea. No entanto, existem limitações como peso, espaço e muitas outras que acaba tornando inviável disponibilizar todo e qualquer tipo de aeronave para o transporte aeromédico.

Assim, algumas aeronaves costumam se destacar no serviço e são empregadas mais frequentemente como ambulâncias aéreas. São elas:

Beechcraft King Air 90

Beechcraft King Air 90

Ficha técnica do Beechcraft King Air 90:

Autonomia: 5h00
Raio da ação: 2.446 KM
Teto operacional: 30.000 pés

Velocidade de cruzeiro: 420 Km/h
Cabine pressurizada: não
Capacidade: 1 paciente, 2 acompanhantes e 4 tripulantes

Beechcraft King Air 200

Beechcraft King Air 200

Ficha técnica do Beechcraft King Air 90:

Autonomia: 6h00
Raio da ação: 3.334 KM
Teto operacional: 35.000 pés

Velocidade de cruzeiro: 540 Km/h
Cabine pressurizada: sim
Capacidade: 1 paciente, 1 acompanhante e 4 tripulantes

Cessna 412C

Cessna 412C

Ficha técnica do Cessna 412C:

Autonomia: 3h00
Raio da ação: 1.750 KM
Teto operacional: 27.000 pés

Velocidade de cruzeiro: 420 Km/h
Cabine pressurizada: sim
Capacidade: de 6 a 8 pessoas (dependendo da configuração)

Lear Jet 35A

Learjet 35A

Ficha técnica do Lear Jet 35A:

Autonomia: 5h00
Raio da ação: 3.400 KM
Teto operacional: 40.000 pés

Velocidade de cruzeiro: 850 Km/h
Cabine pressurizada: sim
Capacidade: 1 paciente, 2 acompanhantes e 4 tripulantes

Pilatus PC-12

Pilatus PC-12

Ficha técnica do Pilatus PC-12:

Autonomia: 8h00
Raio da ação: 3.208 KM
Teto operacional: 30.000 pés

Velocidade de cruzeiro: 500 Km/h
Cabine pressurizada: sim
Capacidade: de 9 a 11 pessoas (dependendo da configuração)

Piper Seneca III

Piper Seneca III
OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Ficha técnica do Piper Seneca III:

Autonomia: 4h30
Raio da ação: 1.350 KM
Teto operacional: 10.000 pés

Velocidade de cruzeiro: 300 Km/h
Cabine pressurizada: não
Capacidade: 2 pacientes e 4 tripulantes

Bell 222

Bell 222

Ficha técnica do Bell 222:

Autonomia: 2h40
Raio da ação: 604 KM
Teto operacional: 12.800 pés

Velocidade de cruzeiro: 260 Km/h
Cabine pressurizada: não
Capacidade: 1 paciente, 1 acompanhante e 4 tripulantes

Eurocopter EC 135

Eurocopter EC135

Ficha técnica do Eurocopter EC 135:

Autonomia: 2h20
Raio da ação: 635 KM
Teto operacional: 10.000 pés

Velocidade de cruzeiro: 287 Km/h
Cabine pressurizada: não
Capacidade: 2 pacientes e 3 tripulantes

Sikorsky S76-C+

Sikorsky S76-C+

Ficha técnica do Sikorsky S76-C+:

Autonomia: —-
Raio da ação: 813 KM
Teto operacional: 18.000 pés

Velocidade de cruzeiro: 269 Km/h
Cabine pressurizada: não
Capacidade: 1 pacientes, 2 acompanhantes e 4 tripulantes

Outras UTIs aéreas comuns no Brasil

citation jet 2 uti aerea

Citation Jet 2
Capacidade
: 6 a 7 passageiros
Velocidade: 700 km/h
Autonomia: 2.800 KM

citation sovereign uti aerea

Citation Sovereign
Capacidade
: 8 a 11 passageiros
Velocidade: 850 km/h
Autonomia: 5.000 KM

phenom 100 uti aerea

Phenom 100
Capacidade
: 4 passageiros
Velocidade: 700 km/h
Autonomia: 2.116 KM

gulfstream g200 uti aerea

Gulfstream G200
Capacidade
: 10 passageiros
Velocidade: 900 km/h
Autonomia: 5.500 KM

phenom 300 uti aerea

Phenom 300
Capacidade
: 7 passageiros
Velocidade: 750 km/h
Autonomia: 3.300 KM

citation mustang uti aerea

Citation Mustang
Capacidade: 4 passageiros
Velocidade: 630 km/h
Autonomia: 2.130 KM

citation xls uti aerea

Citation XLS
Capacidade: 8 passageiros
Velocidade: 800 km/h
Autonomia: 3.500 KM

falcon 2000LX easy uti aerea

Falcon 2000LX EASy
Capacidade: 10 a 12 passageiros
Velocidade: 880 km/h
Autonomia: 7.400 KM

Quais são os equipamentos médicos de uma UTI aérea?

Bom, falamos das modificações necessárias e como isso impacta a capacidade de carga, passageiros e até peso máximo de decolagem de uma aeronave. Mas, afinal, quais equipamentos médicos estão comummente presentes numa UTI aérea? Veja a lista:

  • Assentos para acomodar acompanhantes
  • Mala de Trauma
  • Material para controle de hemorragias
  • Material para tratamento de traumas
  • Material para imobilização de fraturas
  • Material para realizar entubação endotraqueal
  • Macas especializadas para o transporte de pacientes com traumatismo na coluna cervical
  • Desfibrilador
  • Eletrocardiógrafo
  • Marcapasso externo
  • Oxímetro de pulso
  • Aspirador fixo e também portátil
  • Medidor de Peak Flow
  • Tanque e equipamentos de oxigênio
  • Sistema de oxigenioterapia
  • Respirador fixo e portátil
  • Calças anti-choque
  • Talas de imobilização (infláveis)
  • Bombas de infusão
  • Maletas de medicação

História do transporte aeromédico

Os primeiros dados que remontam ao transporte aeromédico são de 1870, em Paris, no período da Guerra Franco-Prussiana. O transporte de feridos, então, era realizado em balões de ar quente para fora da cidade de Paris.

Balão utilizado no transporte de feridos em 1870 e 1871.

Como é de se imaginar, a história do transporte de doentes e feridos por meios aéreos se confunde com a história dos conflitos bélicos. Isso porque, até então, não havia a necessidade do transporte rápido e a áreas de difícil acesso por terra ou água.

Em 1906, em meio à Primeira Guerra Mundial, as remoções aeromédicas eram feitas em rudimentares monomotores adaptados no campo de batalha para realizar o trabalho de uma elementar UTI aérea.

Transporte aeromédico realizado na Primeira Guerra Mundial (1917).

Foi só na Segunda Guerra Mundial que unidades maiores de transporte de feridos surgiram, permitindo o surgimento de algo mais parecido com o que temos nas UTIs aéreas de hoje, com equipamentos médicos e a capacidade de transportar uma equipe médica além do piloto e do paciente.

O transporte aeromédico no Brasil

Serviço de Busca e Salvamento

No Brasil, os primeiros registros de transporte aeromédico datam de 1950, no Pará. Essa modalidade surgiu com a criação do Serviço de Busca e Salvamento (SAR), cuja principal função era localizar aeronaves e embarcações desaparecidas ou à deriva, além do transporte de sobreviventes de acidentes aéreos e marítimos.

Em 1988, foi fundado o Grupo de Socorro de Emergência (GSE), que foi considerando por muitos anos um dos grupos de elite da busca, salvamento e transporte aeromédico no país, realizando mais de 1200 resgates/remoções em cerca de 7 anos.

Já em 1989, foi criado o Projeto Resgate, em São Paulo. O intuito era reduzir o índice de mortalidade durante o resgate de vítimas de acidente em vias públicas e estradas. O projeto foi tão efetivo que, até hoje, a população costuma se referir a ele como apenas “Resgate”.

Somente nos primeiros anos da década de 1990 começaram a surgir os serviços de transporte aeromédicos particulares, popularmente conhecidos no Brasil como UTIs aéreas.

Mas afinal, o transporte aeromédico (as UTIs aéreas) é seguro?

Sem sombra de dúvida. O transporte aeromédico e as operações de resgate aéreo são responsáveis por salvar milhares de vidas todos os anos. Com a difusão da aviação particular e executiva, a democratização do serviço também começou a fazer a diferença no atendimento médico de urgência e transporte de pacientes com agilidade e segurança.

Concluindo, o transporte aeromédico e as UTIs aéreas são extremamente seguras e eficazes. Não é a toa que o serviço vem sendo aperfeiçoado a mais de 100 anos.