Carros tunados: o que fazer para ter o seu?

Carros tunados: é fácil para um carromaníaco experiente dar conselhos sobre o que ele acha melhor quando se trata de modificar seu carro, mas muitas vezes esse conselho é tendencioso baseado em sua própria crença sobre o que é melhor e também enviesado no que se lê em fóruns e grupos de amigos.

LEGALIZE SEU CARRO REBAIXADO

Isso não é ruim, não me entenda mal, mas existe um momento em que é preciso começar desde o início, desde o básico do desempenho automotivo e do que se deve ou não fazer. Mesmo mudanças meramente visuais, como é o caso do envelopamento automotivo, precisa de alguns cuidados com a legislação entes de realizar a modificação. É difícil ficar satisfeito com um carro por muito tempo nas suas configurações originais, então este guia é sobre o que todo iniciante deve saber quando se trata de modificar seu carro pela primeira vez, ou até mesmo escolher uma plataforma para modificar.

Carros tunados: o que são, afinal?

velozes e furiosos carros tunados

Os carros tunados são veículos modificados, tanto esteticamente como mecanicamente, para conseguir uma aparência ou performance diferentes daquelas projetadas na fábrica. O termo tunar, já popularizado no Brasil, tem sua origem no tuning, termo em inglês que, entre outros significados, quer dizer afinar, melhorar.

tuning não é novo, mas é difícil rastrear suas reais origens. Muito se discute sobre o surgimento dos primeiros carros tunados ainda na década de 1930, nos Estados Unidos, com o surgimento dos Hot Rods e modificações para as corridas nos desertos de sal. Outros contrapõem essa origem, dizendo que o movimento surgiu na França, com a modificação e fabricação de peças próprias para as corridas de rua europeias.

Independente da origem, hoje sabemos que o movimento de carros tunados se popularizou mundialmente, principalmente devido à franquia de filmes “Velozes e Furiosos”.

Carros tunados no Brasil

carros tunados brasileiros

Aqui no Brasil, o movimento tuning se popularizou com a estreia no pais do primeiro “Velozes e Furiosos”, em 2001. O filme estrelava carros já cultuados no mundo automotivo, mas ainda assim antagônicos na sua escolha. De um lado um ícone da cultura JDM, o Toyota Supra, de outro um clássico muscle car americano, o Dodge Charger RT.

Além disso, foi a primeira vez que o grande público no país foi exposto às modificações que já eram possíveis de serem feitas na época. Vai dizer que você não se lembra da febre do neon e das garrafas (na maioria das vezes falsas) de nitro?

De volta ao dia-a-dia e também à realidade atual, hoje, com a tecnologia na vanguarda do desempenho automotivo, mudar mais não é necessariamente melhor. Com carros cada vez mais tecnologicamente amparados, as mudanças começaram a tomar outros espectros: na maioria das vezes, agora, trata-se de gerar mais potência e diversão num conjunto enxuto e simples, com um chassi leve e que funciona bem.

Isso veio a favorecer a realidade brasileira, já que a grande maioria dos carros vendidos em território nacional já têm motores com litragens menores (geralmente 1.0 ou 1.6). Enquanto lá fora a palavra é o downsizing, aqui nós já estamos nessa onda há tempos.

Por que é importante planejar as modificações no carro?

Muitos de nós queremos sair comprando peças a rodo, aproveitando qualquer promoção para deixar nossos carros tunados sempre melhores. Queremos essa entrada de ar ou queremos esse escape porque queremos que o carro tenha um ronco melhor e gere mais potência.

Mas só depois descobrimos que decidimos seguir um caminho diferente e, de repente, o escape é muito pequeno ou muito grande, e a entrada não funciona mais. Nesse ponto, aprendemos que desperdiçamos dinheiro e que deveríamos ter um plano primeiro sobre as metas que temos para nosso veículo.

Queremos um carro para corridas de arrancada? AutoX? Track Day? Desempenho na rua? Cada configuração seria diferente aqui, então planejar isso ajudaria você não apenas a economizar dinheiro, mas também garantir que as peças que você compra funcionem bem juntas e complementem uma à outra.

Escolha a sua plataforma (o carro para modificações)

carros tunados na oficina

Se você ainda não tem um carro para modificar, então você precisa decidir primeiro para qual plataforma você irá utilizar antes de começar o tuning. Novamente, isso se resume a decidir que tipo de uso ou desempenho você quer do seu carro.

Muitos de nós já sabemos se queremos um nacional, um japonês ou até mesmo uma modificação bem específica. Outros são limitados pelo orçamento ou por outros critérios. Para potência simples e pura, nada melhor do que começar com uma plataforma que já é turbo da fábrica, ou já tem um motor V8. Porém, essa pode não ser a realidade de todos.

A escolha da plataforma também implicará diretamente nos custos para modificar o carro. Alguns carros já têm diversas peças aftermarket voltadas para o tuning, então fica mais fácil e mais barato nesses casos. Em outros casos, quando o carro não é tão popular entre os entusiastas, os custos para a modificação estética e mecânica podem ser bem elevados, mas o resultado final é sempre algo original e raro no mundo automotivo.

Abaixo, alguns exemplos de grandes plataformas para iniciar seus mods, aqui no Brasil e lá fora:

  • Subaru WRX ou Subaru WRX STi
  • Mitsubishi Lancer EVO (todas as gerações)
  • Mitsubishi Eclipse Turbo
  • Mazda MX-3
  • Mazda MX-5 Miata
  • Mazda RX-7
  • Ford Focus
  • Chevrolet Vectra GT
  • Chevrolet Astra
  • Honda Civic (Sedã e Hatch)
  • Renault Megane e Grand Tour
  • Chevrolet Opala
  • Chevrolet Omega
  • Ford Maverick
  • Toyota Corolla
  • Volkswagen Golf (todas as gerações)
  • Volkswagen Fusca (todas as gerações)
  • Fiat Punto (preferencialmente os T-Jet)
  • Fiat Marea (com uma garrafa de NOS e outra de extintor)
  • muitos outros

A lista acima é apenas um exemplo de boas plataformas, independente do orçamento. Claro que você pode seguir o caminho mais caro, mas a maioria das pessoas não seguirá esse caminho e, por isso, não exploraremos como super esportivos alemães e italianos. Nosso objetivo aqui é dar-lhe conselhos gerais que você pode usar em qualquer plataforma.

Corrida de arrancada (Drag)

corrida de arrancada carros tunados brasil

Então, você decidiu que as corridas de arrancada são para você? Bem-vindo a um mundo altamente competitivo, dominado principalmente por alta potência. O objetivo das corridas de arrancada é acelerar o carro o mais rápido possível.

Isso significa que seu carro precisa ser o mais leve possível, rodar o maior número de vezes possível e ter o máximo de força possível. Normalmente, as configurações de drag racing não são muito confortáveis ​​na rua. Se você tem tração dianteira, precisará de um bom conjunto de pneus slicks e um diferencial de deslizamento limitado (o diferencial blocante).

Você não pode dirigir com slicks na rua (a legislação não permite), então você vai precisar de uma configuração especial de rodas e pneus somente para a pista. Se o seu carro for de tração traseira, você pode usar pneus de performance para as ruas, mas saiba que eles não irão funcionar tão bem quanto os slicks nos dias de arrancada.

Você precisa configurar sua suspensão para manter a parte traseira mais rígida do que a frente, assim, quando o peso é transferido para trás na arrancada, isso ajuda na tração. Os freios também são muito importantes, a não ser que você queira parar na barreira de pneus (se tiver sorte).

Carros tunados para Track Days

track day para carros tunados

Ao contrário das corridas de arrancada, as corridas de pista não exigem apenas potência, mas também manobras e frenagens incríveis. Onde as corridas de arrancada exigem apenas 10-13 segundos de corrida de cada vez, as corridas de pista podem durar horas.

Os carros que são leves e fazem curvas e freiam bem podem ter tempos de volta mais rápidos que carros com o dobro de força, assim realmente é um jogo de equilíbrio. Para uso competitivo, você precisa ter um conjunto de pneus de corrida e de estrada e um conjunto de rodas para usá-los, pois os pneus são extremamente importantes.

Uma vez que os freios e a suspensão estejam prontos, você precisa saber encontrar o ponto onde tudo converge. A chave aqui é o equilíbrio, você não quer um carro que tenha mais potência do que o chassi pode suportar, mais potência do que os freios podem suportar, ou mais freios do que potência.

Comece as corridas de pista com um carro totalmente original, depois acrescente os pneus de competição na próxima vez que estiver na pista e comece a modificar o seu carro a partir daí. Você apreciará muito mais o seu carro ao iniciar uma corrida com um veículo original e, aos poucos, ir tunando até chegar ao que você queria.

Autocross ou AutoX

autocross carros tunados

O Autocross ou AutoX ainda não é tão popular no país, especialmente por conta da existência das corridas de gaiola. Porém, elas podem se popularizar aqui como já se popularizaram nos EUA, por exemplo. A categoria já tem corridas importantes nesse estilo, como o Campeonato Mundial de Rallycross, que é um tipo de Autocross.

Você precisa de um carro que seja ágil, tenha bom torque e uma faixa de potência utilizável, pois a maior parte do tempo suas velocidades estarão abaixo dos 100km/h. Este tipo de corrida dura geralmente em torno de 1-2 minutos de cada vez.

Mais importante aqui seria seus pneus e sua configuração de suspensão. Os pneus são um aspecto interessante porque com 1-2 minutos de corrida eles não têm muita chance de se aquecer. Então você precisa ter pneus que são capazes de lidar bem com cascalho e aquecer rapidamente. Uma corrida de estrada típica ou suspensão de rua deve ser suficiente para um divertido dia de AutoX.

Segurança nas modificações

A segurança é extremamente importante. Se for levar as molificações mais a sério e colocar o carro na pista ou em competições, você precisará de um extintor de incêndio, e possivelmente de uma gaiola, dependendo do desempenho de seu carro e do tipo de corrida que você escolher.

Você também precisa de um capacete e, possivelmente, um cinto de segurança de 4 ou 5 pontos. Você também precisa ter certeza de que você tem ótimos freios… isso, infelizmente, é freqüentemente ignorado. Muitos carros freiam bem apenas com os discos e pastilhas atualizados, outros precisam de um kit de freio totalmente novo, com novas pinças e sistema hidráulico.

Diversas maneiras de extrair performance de carros tunados

Agora que você conhece a ideia geral do que precisa para cada objetivo, você precisa decidir qual rota tomar para modificar seu carro. Abaixo, abordaremos o básico de algumas das principais áreas de modificação e você poderá decidir qual é a certa para você e qual está dentro do seu orçamento.

Nem todas essas modificações precisam ser feitas de uma vez, mas algumas requerem um mod ou dois antes de você ir para a próxima etapa, então planeje isso também.

Sistema de Admissão

Ok, então um dos princípios básicos seria o sistema de admissão. Se seu carro não é turbo, mas você vai adicionar um turbo a ele mais tarde, pule a admissão. Quando você adiciona um turbo, o sistema de admissão é completamente refeito, então todo o seu kit de admissão antigo não funcionará mais com o novo sistema. Além disso, se você vai com um kit turbo, a maioria dos kits vem com um kit de admissão para ele.

Devo me concentrar só no filtro de ar?

Se você nunca vai modificar seu carro além de um filtro de ar, então com certeza. Um filtro de ar como um K&N é um bom caminho para um extra de 1 ou 2 cavalos de potência e é um filtro de ar que você não terá que substituir novamente por toda a vida, mas não vai lhe render tanta potência como outros esquemas, como um intercooler (especialmente no caso do turbo).

Admissão curta vs Intercooler: qual a diferença prática?

Esta é uma grande questão. Uma entrada de ar curta tem um tubo de admissão mais curto e normalmente tem o filtro de ar à vista sob o capô. Para algumas aplicações isso é bom, mas para outras isso não é tão eficiente quanto uma entrada de ar frio. A entrada de ar frio (intercooler) na verdade tem um tubo de ar mais longo que literalmente realoca o filtro de ar do motor o máximo possível, às vezes o pára-lama, para atrair ar mais frio.

Um canal de admissão curto muitas vezes não favorece a queima, já que absorve muito do calor do motor, e acaba gerando menos potência. As entradas de ar curtas são menos dispendiosas, e também dependendo do carro, pode-se  achar que uma entrada curta funciona tão bem ou melhor que um ar frio, mas na verdade pode ter mais a ver com o espaço disponível para a modificação.

Se ambos são uma opção na sua modificação, recomendamos sempre a entrada de ar frio. Mas cuidado: como a entrada de ar frio geralmente está longe do motor, ela pode estar muito perto do solo. Isso faz com que o filtro de ar às vezes sugue água se você passar por cima de poças ou viver em uma área que chove muito. Devido a isso, muitos sistemas de intercoolers têm uma válvula de desvio de ar disponível que resolve esse problema.

Escapamentos (sistema de exaustão)

escapamento carros tunados

Quanto mais alto o som do escapamento, mais potência ele traz, certo? Errado. Só porque um escape é alto não significa que o carro está gerando mais potência do que um carro similar com um escapamento mais silencioso. O projeto dos sistemas de exaustão hoje em dia tem silenciadores de qualidade que são diretos (ou seja, o escapamento tem um único caminho de saída irrestrito), mas têm tecnologia integrada que também abafa o som ao mesmo tempo.

Tubos de escape mais largos causam perda de contrapressão e potência?

Errado. Isso é um mito. Recomendamos obter sempre um escape com base em os objetivos futuros do carro. Se você tem um carro aspirado e vai torná-lo turbo, 3 polegadas de escape pode ser a melhor escolha. Se você estiver pensando em extrair o máximo de um motor aspirado com uma litragem média, um escape de 2,5 polegadas já seria ideal. Para grandes turbos ou V8s de alta potência, sempre recomendamos um escape de 3 polegadas ou mais em alguns casos.

Remoção do catalisador do escapamento

É verdade que a remoção do catalisador do escape aumenta bastante a potência. No entanto, recomendamos isto apenas para carros que irão rodar apenas nas pistas e circuitos, porque não só é contra as leis, como também não é bom para a qualidade do ar.

Existem no mercado também bons catalisadores de alto fluxo, que fazem um ótimo trabalho com apenas uma pequena perda de potência em relação a um tubo reto (straight pipe). Certifique-se de que o seu catalizador de alto fluxo corresponda ao mesmo tamanho que o seu escape.

Kits Turbo

turbo carros tunados

Se o seu carro não veio com um turbo da fábrica, recomendamos que você não faça modificações até que você tenha o seu kit turbo. Depois de ter o kit, coloque-o, ajuste-o e desfrute do carro um pouco. Planeje o sistema de escape que você deseja. Ainda durante essa época de ajustes, quando você recebe o seu escapamento, você também pode aumentar o impulso e reajustá-lo.

Proprietários de carros tunados que fazem tudo de uma vez acabam se acostumando cedo demais e querendo mais. Este processo de dois passos dá-lhe a capacidade de sentir o seu carro com um nível de potência mais elevado e também de saber que pode ter muito mais.

Claro que é uma opção de cada um, mas muitas vezes não é só a potência em si que passa a sensação de esportividade. Para quem dirige diariamente o carro tunado, às vezes, um escape de estoque com um catalizador de alto fluxo e silenciador com válvula fazem o truque de deixar o carro mais nervoso apenas com o toque de um botão.

Carros turbo de fábrica

Se seu carro veio com um turbo de fábrica, você está feito. Seu caminho de atualização é fácil – intercooler, escape de alto fluxo (downpipe é sempre uma boa pedida), controlador de boost e ajustes manuais. A maioria dos escapamentos já são de 3 polegadas, então quando você decidir mais tarde que quer um turbo maior, seu sistema de escapamento já está qause pronto.

Carros com motores maiores (6 ou 8 cilindros)

motores grandes carros tunados

Esses carros não são tão comuns no Brasil, mas temos bons motores nessas configurações em carros nacionais (como nos Opalas, Omegas, Blazers, Rangers, Dakotas, Mavericks, etc.). Dependendo se você quer toda a potência do motor através da indução natural (aspirado), ou indução forçada (turbo ou compressor), você será capaz de se beneficiar de um escape maior.

Para motores V8, recomendamos pelo menos um escape de 2,5 ou 3 polegadas, coletores de exaustão de alto fluxo e um catalisador que deixe o ar passar. O objetivo é deixar seu motor respirar. Se você for usar Nitro, certifique-se de calcular o pico máximo que o seu motor pode aguentar, e reduza a escala para dar margem à segurança.

Qual é a diferença entre o Kit Nitro úmido e o Kit Nitro seco?

kit nitro seco carros tunados

Um kit nitro úmido injeta nitro e combustível na câmara de combustão juntos. Um kit nitro seco apenas injeta nitro na câmara de combustão. Acreditamos que, para a maioria das aplicações, é mais segura uma injeção úmida para garantir que haja combustível suficiente para o seu motor.

Se você usar um nitro seco, precisa ter certeza de que quando o nitro é ativado o sistema de combustível terá capacidade suficiente para adicionar combustível suficiente para compensar. Contanto que você tenha o combustível, e você use o nitro dentro dos limites do seu motor, será capaz utilizá-lo centenas de vezes de forma confiável.

Tuning

tuning carros tunados

Não podemos enfatizar o bastante o quão importante é ter seu carro tunado. Se você quer um carro confiável e não quer se preocupar com o seu motor toda vez que estiver acelerado, certifique-se de levar seu carro para uma oficina de tuning respeitada.

Suspensão

Nada é mais importante para algumas pessoas: a forma como o carro está sentado no chão. E nós concordamos que o carro não só tem uma melhor aparência quando está rebaixado, mas também precisa ter a eficiência da suspensão.

Existe muita coisa disponível para rebaixar o carro, desde molas cortadas até suspensões de rosca, dependendo do seu orçamento e objetivo finais. Tipicamente, modificações nas molas são feitas para rebaixar seu carro, mesmo que essas modificações sejam apenas estéticas (molas cortadas, molas menores e suspensão a ar), ou que unem performance e estética (que são o caso das suspensões de rosca).

Se você souber escolher boas molas e bons amortecedores, você pode ter um carro prazeroso de guiar, melhor que o original, mas ainda não para uso em competição. Recomendamos molas mais curtas mais pela aparência do que pelo desempenho. Para mais desempenho, veja um kit de suspensão de rosca.

Estas são as melhores configurações para a tocada e uma das melhores características é que elas são ajustáveis. Você pode elevar ou abaixar o carro dependendo de como você quer que ele sente no chão. O preço é mais alto, mas se você considerar que com o encurtamento das molas você normalmente precisa comprar novos amortecedores com mais frequência também, você verá que o preço do kit de rosca vence, especialmente porque muitos dos melhores kits também vêm com camber embutido.

Preciso de um kit de cambagem?

Se você vai rebaixar seu carro mais de uma polegada, recomendamos um kit de camber. Sem um kit de camber, a dirigibilidade pode ser prejudicada pelo que você perde com muita curvatura negativa. Isso sem mencionar como a curvatura negativa pode estragar seus pneus.

Preciso de novos amortecedores sempre que modificar as molas?

Depende. Se o seu carro é novo, você pode usar apenas molas de rebaixamento. Se o seu carro for mais antigo, isso significa que seus amortecedores são mais antigos, e a postura rebaixada das molas inferiores, mais a taxa de mola adicional, normalmente acaba com o amortecedor dentro de algumas semanas ou meses.

As suspensões de rosca sempre têm amortecedores nos kits?

Você tem que ter cuidado com isso. É altamente recomendável comprar amortecedores de desempenho para acompanhá-los, quando eles não estão presentes no kit. No entanto, esse tipo de combinação costuma ser bastante cara e muitas pessoas acabam indo atrás de um kit completo.

Suspensão de rosca: kit completo

Um kit de rosca completo vem da fábrica desses amortecedores especiais. Isso traz não apenas os fabricantes recomendando as molas e medidas para o seu carro, mas também com amortecedores que podem ser utilizados para lidar com a carga adicional. Realmente uma ótima maneira de melhorar sua suspensão.

Rodas e Pneus

rodas e pneus carros tunados

Gosta do estilo Dub? Bom, quanto maiores as rodas, menor o ganho de desempenho. O objetivo é menos massa rotativa, então você quer rodas menores e mais leves que as originais.

Na maioria das vezes nem dá para ter um conjunto muito pequeno, porque você pode ter um kit de freio grande e precisa de rodas grandes o suficiente para acomodá-lo. Por isso, se precisar de rodas muito grandes, busque sempre aquelas mais leves.

Carros tunados: recapitulando

Falamos sobre muita coisa nesse post, não é mesmo? Então, vamos só recapitular os principais pontos abaixo.

Os carros podem ser modificados para melhorar o desempenho ou o estilo. Se você está pensando em modificar seu carro ou comprou um carro modificado, você pode encontrar informações abaixo sobre modificações.

1. Segurança em primeiro lugar

Ficar seguro e de acordo com a lei é extremamente importante ao modificar seu carro. É essencial lembrar que muitas modificações podem afetar a dirigibilidade do seu carro. Não estar de acordo com as leis também pode trazer dores de cabeça em outras questões como o seguro.

2. Faróis, lanternas, luzes e refletores

farois carros tunados

Os faróis devem apresentar uma luz substancialmente branca ou amarela. As luzes de posição traseiras devem mostrar uma luz vermelha fixa somente atrás. Tingimento de refletores traseiros que reduzirão a eficiência na escuridão não são permitidos sem a avaliação dos órgãos competentes.

3. Rodas e pneus

rodas carros tunados

Mudanças nas rodas e pneus podem alterar significativamente o comportamento do seu carro na estrada. Pontos importantes a considerar ao modificar rodas e pneus são:

  • garantir que sejam ideias para as especificações do veículo
  • fornecer uma folga adequada entre o pneu e a carroceria

4. Suspensão

suspensao carros tunados

As modificações na suspensão, com a instalação de molas e kits diversos, devem ser feitas somente quando o comportamento do carro não for comprometido. Este trabalho deve ser realizado por um mecânico competente.

5. Freios

freios carros tunados

As modificações nos freios do seu carro devem sempre ser realizadas por um mecânico qualificado. Busque orientação de fornecedores independentes e do fabricante do veículo para garantir que os freios que você pretende instalar sejam ideais para seus objetivos.

6. Placas

placas carros tunados

Apesar de ignoradas quase sempre, as placas também precisam de cuidados na hora das modificações. Elas precisam:

  • cumprir a legislação em vigor
  • ser exibido em uma posição limpa e sem impedimentos
  • não sofrer nenhuma alteração de conteúdo

7. Sistema de escape

escapamento para carros tunados

Todos os silenciadores de escape devem ser mantidos em boas condições de funcionamento. Você estará infringindo a lei se remover um silenciador, o catalisador ou fizer qualquer modificação que faça com que o veículo emita mais poluentes ou um ruído mais alto do que o permitido.

Concluindo sobre os carros tunados

Há tanta coisa para modificar um carro que é difícil incluir tudo em um único artigo. No entanto, queríamos abordar os maiores e mais importantes aspectos para que você possa ter uma ideia do que é preciso para modificar um carro da maneira certa. Modificar carros é divertido e muito gratificante, e não precisa ser extremamente qualificado para encontrar as fórmulas certas.

Se você tiver perguntas gerais, poste-as abaixo, mas este guia deve dar a você uma melhor compreensão do mundo da modificação, tipos de corrida disponíveis e onde você se encaixa. Depois de começar, você terá perguntas mais detalhadas sobre cada tópico que tentaremos abordar em artigos futuros.

Fotos de carros tunados

carros tunados (1)
carros tunados (2)
carros tunados (3)
carros tunados (4)
carros tunados (5)
carros tunados (6)
carros tunados (7)
carros tunados (8)
carros tunados (9)
carros tunados (10)
carros tunados (11)
carros tunados (12)
carros tunados (13)
carros tunados (14)
carros tunados (15)
carros tunados (16)
carros tunados (17)
carros tunados (18)
carros tunados (19)
carros tunados (20)
carros tunados (21)
carros tunados (22)
carros tunados (23)
carros tunados (24)
carros tunados (25)
carros tunados (26)
carros tunados (27)
carros tunados (28)
carros tunados (29)
carros tunados (30)
carros tunados (31)
carros tunados (32)
carros tunados (33)
carros tunados (34)
carros tunados (35)
carros tunados (36)
carros tunados (37)
carros tunados (38)
carros tunados (39)
carros tunados (40)
carros tunados (41)
carros tunados (42)

Enciclopédia Virtual

A Enciclopédia Virtual é um espaço de conhecimento e consulta. Assuntos e temas que você provavelmente não encontra em outros lugaras. Pouco a pouco, tudo aqui.

6 comentários em “Carros tunados: o que fazer para ter o seu?

  • Pingback: Envelopamento automotivo: tudo sobre instalação, preço e legislação

  • Pingback: Ayrton Senna: o maior piloto da história - Notícias - Enciclopédia Virtual

  • Pingback: Semi-reboque e reboque: quais as diferenças e vantagens de cada um?

  • Pingback: Carro rebaixado: fotos e tudo que você precisa saber

  • Pingback: Problema na caixa de direção: 5 maneiras de identificar

  • Pingback: Aditivo para radiador: ele é mesmo tão importante?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *