Pneu careca: quando devo trocar?

Para muitos motoristas, pneu careca é aquele que está igual aos de carros da Fórmula 1: completamente lisos. Na verdade, além de estarem correndo um grande risco, estes motoristas podem gastar muito mais do que economizar.

Isso porque pneu careca significa uma série de pequenos problemas, que podem causar muita dor de cabeça.

Pneu careca: o que pode causar?

Os pneus desgastados exigem mais do carro e do condutor. Entenda alguns prejuízos que o motorista pode ter caso não substitua os pneus nas datas corretas:

  • Desalinhamento: pneu careca sofre com o aquecimento irregular da banda de rodagem. Por isso, podem ter inchaços que exigem mais força do sistema de direção. Isso provoca o desalinhamento constante do veículo, um gasto extra desnecessário com uma manutenção que pode ser preventiva.
  • Desbalanceamento: da mesma forma que o alinhamento fica comprometido, o balanceamento também é irregular no caso dos pneus gastos. Deformidades podem aparecer, como bolhas e sulcos, fazendo com que as rodas não consigam manter uma regularidade na rotação, contribuindo para o desbalanceamento.
  • Desgaste dos freios: pneu careca definitivamente não freia como deveria. Logo, o sistema de freios é muito exigido, consumindo mais pastilha, disco, tambor etc.
  • Desgaste acelerado da suspensão: os pneus velhos não absorvem todos os impactos que ocorrem sobre o veículo, especialmente nas vias em más condições, como as que temos no Brasil.

Quais os sintomas de pneu careca?

Se você está com dúvidas sobre a vida útil que ainda resta em seus pneus, observe estes sintomas característicos:

  1. Trepidação no volante: se quando você estiver dirigindo começar a sentir trepidações no volante, pode ser um sintoma de que os pneus estejam carecas. Como dito anteriormente, os pneus velhos não absorvem impactos e sofrem deformidades, que são sentidas diretamente no volante.
  2. Carro puxando para um lado: significa que o carro está desalinhado. Se você tiver feito um alinhamento a pouco tempo, pode ser um sinal de que pelo menos um pneu está velho. Hora de fazer uma verificação preventiva.
  3. Carro derrapando: se o carro derrapa quando acelera para sair da inércia ou para frear, certamente os pneus estão carecas. Pneus lisos são um perigo para o condutor, porque podem escorregar no seco e sofrer uma aquaplanagem no piso molhado.

Riscos de não trocar pneu careca

Todos sabem que os pneus são muito importantes por serem o ponto de contato entre o carro e o solo. Por isso, é fundamental conhecer os cuidados necessários para conservá-los. Pneus em mau-estado podem ser perigosos.

Um dos principais riscos de se manter algum pneu careca no veículo são as derrapagens e a aquaplanagem. Sem atrito suficiente com o solo, o pneu careca escorrega e faz com que o motorista perca o controle, podendo causar um grave acidente.

Outro problema bastante comum é quando o pneu estoura com o carro em movimento, o que também pode causar sérios danos ao veículo e  seus ocupantes.

Existem, entretanto, outros riscos menos graves, mas que também causam prejuízos. O principal, é o custo com manutenções não programadas, como alinhamento, balanceamento, troca de componentes do freio e da suspensão.

Nos casos mais extremos, pneus desgastados também provocam danos nas rodas, sendo necessária a substituição delas.

Quando trocar um pneu careca?

troque o pneu respeitando o manual
Fique atento à data da última troca feita nos pneus do seu automóvel.

Todo pneu tem uma vida útil, que geralmente é de três a quatro anos. No entanto, as condições de uso fazem esta durabilidade variar muito.

Para saber a hora certa de trocar os pneus, basta observar os sulcos: eles tem uma marca indicativa que, quando o desgaste a atinge, é o sinal de que chegou o momento de substituir.

Dicas de como conservar os pneus

Saiba como manter a vida do seus pneus por mais tempo:

  • Use os pneus recomendados para o seu carro: observe o manual do proprietário e obedeça a relação entre aro de roda e tamanho dos pneus. Colocar pneus com dimensões não reconhecidas no manual vai acelerar o desgaste, não apenas deles, mas de todo o sistema de direção, suspensão e freios.
  • Use os pneus certos para cada tipo de terreno: se você roda apenas no meio urbano, existem pneus específicos para esta finalidade. Assim como há pneus para estradas asfaltadas e de terra. A escolha do composto e do desenho corretos garantem a maior durabilidade dos pneus e mais segurança na condução.
  • Mantenha os pneus calibrados: assim como tamanho e tipo de pneus, cada carro tem as faixas de calibragem dos pneus, conforme o uso em cidade, estrada e a quantidade de carga. Uma dica legal é anotar num papel e colar as pressões recomendadas no lado interno da tampa do tanque de combustível. Desta forma, não haverá dúvidas na hora de fazer a calibragem. Lembre-se, também, de manter o estepe sempre cheio.
  • Não utilize compostos abrasivos na lavagem dos pneus: existem pessoas que gostam de usar óleos e compostos limpantes para deixar o pneu mais “pretinho”, quando vão lavar o veículo. Cuidado com compostos que sejam abrasivos ou que não sejam recomendados para borracha. Estes compostos podem ressecar e fazer que seu carro fique com pneu careca mais rapidamente.

Com estas dicas, você está pronto para conservar de forma mais duradoura os pneus do seu carro. Seguir viagem com segurança e conforto são as vantagens de ter um comportamento preventivo e atuante.

Enciclopédia Virtual

A Enciclopédia Virtual é um espaço de conhecimento e consulta. Assuntos e temas que você provavelmente não encontra em outros lugaras. Pouco a pouco, tudo aqui.

3 comentários em “Pneu careca: quando devo trocar?

  • Pingback: Como trocar pneu: aprenda o passa a passo completo

  • Pingback: Pneu recauchutado, pneu recapado e pneu remoldado: qual a diferença?

  • Pingback: Manutenção de carro: como encontrar um mecânico de confiança

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *